As fases de uma garota

15:01

Resultado de imagem para ela
Quando ela tinha 13 anos seu maior desejo era ser a garota mais bonita do colégio. As mais bonitas eram as mais cobiçadas pelos garotos, e ela queria ser uma dessas garotas. Queria atrair olhares e deixar os meninos apaixonados. Mas seu corpo não se encaixava no padrão. Seu cabelo não era tão liso e comprido como das demais e seu sorriso era meio torto. Todos esses “defeitos” eram motivos para fazê-la se sentir inferior e completamente deslocada.

Quando ela tinha 14 anos seu maior desejo era ser popular. Queria ter as melhores amizades. Aquelas amigas que a convidassem para o shopping no final de semana, que lhe dessem dicas de penteado e maquiagem e lhe tirasse da rotina. Mas ela não se encaixava em nenhum grupo e por isso suas amizades eram artificiais e nada duradouras.

Quando ela tinha 15 anos seu maior desejo era que o garoto do último ano a notasse. Que visse o quanto o seu sorriso (agora reto devido ao uso do aparelho) era bonito. Que reparasse no brilho intenso do seu cabelo (agora alisado por processo químico e a ajuda da chapinha). E que enxergasse além do seu corpo alongado. Mas ele sempre escolhia sua melhor amiga, que nem era tão bonita assim.

Quando ela tinha 16 anos seu maior desejo era desaparecer. Não tinha amigos muito menos um amor que pudesse convencê-la do contrario. Estava cansada. Tinha certeza que ninguém sentiria sua falta. Talvez só os pais, mais só isso não lhe bastava.

Quando ela tinha 17 anos seu maior desejo era descobrir a si mesma. Para isso mudou o cabelo, o guarda-roupa e o estilo de música. Mas não era o suficiente. Ela ainda precisava se conhecer e se reinventar. Quando olhava no espelho tudo que via era a menina de 13 anos, completamente deslocada, insatisfeita e solitária. Ela não queria mais ser aquela menina.

Quando ela tinha 18 anos seu maior desejo era construir o seu futuro. Mas ela ainda não sabia o que queria ser. Desistiu da faculdade que não era a sua cara e pensou no que mais gostava de fazer. Ignorou as criticas destrutiva e optou por ouvir o que o coração tinha a dizer.  Pouco a pouco parecia ter encontrado o motivo de sua existência.

Quando ela tinha 19 anos seu maior desejo era conhecer o amor. Foi na balada de um sábado a noite, que sua melhor amiga a forçou a ir, que ela descobriu o significado dessa palavra. Carismático e com um beijo de tirar o folego. Deu-lhe vida. Inspiração. Dor de cabeça e tempos depois um coração partido. Mas logo se reestruturou com a descoberta de um novo amor, o amor que ninguém seria capaz de lhe apresentar a não ser ela mesma. O amor próprio.

Quando ela tinha 20 anos seu maior desejo era ser feliz, consigo mesma. Sem depender de ninguém. Sem se importar com a provação dos outros. Seria simplesmente quem sempre quis ser. Mudou o cabelo mais uma vez, o guarda-roupa, o estilo de música e até mesmo certos amigos. Parecia finalmente ter se encontrado. Depois de anos, quando se olhava no espelho não via aquela menina que era aos 13 anos, agora ela enxergava a mulher em que havia se transformado. Poderosa, determinada e amante de si mesma. Ela aceitou quem era, depois de tanto negar sua natureza percebeu que não precisava ser igual a ninguém. A partir de agora ela tinha um propósito e seguiria a vida sem jamais sentir medo de mostrar ao mundo quem realmente era.

Leia também:

8 comentários

  1. Acho que todo mundo tem essas fases de querer atenção na escola, de querer sem bem sucedida na vida, dar orgulho aos pais e etc. Comigo não é diferente, eu sempre gostei de receber atenção, de ser mimada, de ser a filhinha do papai e da mamãe, o orgulho da família, mas caraca, nem sempre é assim. Essas fases acabam mexendo com a cabeça da gente, acaba formando um padrão. Já percebeu que todos querem ser a mesma coisa? Porém a minoria sai vencedora nessa disputa? Pois é, eu sempre fico pensando isso.

    O seu texto de fases ficou ótimo, eu também sinto saudades daquela menininha mas sinto que ela continua dentro de mim. ☺
    http://suete-r.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee Ana!
      Todo mundo quer impressionar alguém, seja os pais, os amigos, o namorado... de alguma forma todo mundo vive de provações, mas isso cansa. Uma hora nos damos conta que não precisamos buscar a aceitação de ninguém. As pessoas que quiserem nos amar farão isso independente de quem somos ou deixamos de ser ^^

      Excluir
  2. Ai, meu Deus, que texto mais maravilhoso, sério mesmo! Me vi muito nessas fases, e é bem assim, né? Acho que acontece com todo mundo e continua acontecendo até a gente se descobrir e ser feliz com nós mesmas, sem precisar da aprovação dos outros pra tudo.
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiie Gabriela!
      Um dia a gente percebe que não precisa impressionar ninguém pra ser feliz. Viver de provações é cansativo e desgastante.
      Obrigada por comentar, volte sempre <3

      Excluir
  3. Em algumas fases eu me identifico mais que outras. É incrível como sempre queremos atenção de todos e se não temos, acabamos tristes e desanimadas com a vida. Não deveria ser assim. A adolescência é complicada, as pessoas parecem impor um padrão para todos. Estou esperando por meus 18, 20 e por aí vai... Com o tempo aprendemos que somos perfeitas exatamente do jeito que somos, certo? Não importa a idade. Curti muito o texto!

    Um beijo,
    eililian.blogspot.com ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiie, concordo com você a adolescência é uma época complicada ainda mais com tantas expectativas que são depositadas em nós. Mas não podemos nos deixar levar, é só uma fase, e passa. Um dia vamos olhar para trás e perceber que os padrões impostos nem são tão importantes, mas o que está dentro de cada um de nós é o que realmente vale a pena nessa vida ^^

      Excluir
  4. Mudanças fazem um bem e tanto e o amor​ próprio, amar a si mesmo é o que mais importa :)

    Conceito Aberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas ^^
      Obrigada pela visita, volte sempre <3

      Excluir